Vinhos do Uruguai e as Bodegas Castillo Viejo.


Catamayor Sauvignon Blanc e trio de Tapas.

Catamayor Sauvignon Blanc e trio de Tapas.

Em uma noite agradável no início de outubro, estive no EAT Empório para um jantar harmonizado com vinhos do uruguai. Provei 5 vinhos da Bodegas Castillo Viejo, inclusive seu top de linha, El Preciado 2006.

O Uruguai é o quarto maior produtor de vinhos na América do Sul (apesar de ter apenas 9 mil hectares de vinhas), atrás de Argentina, Chile e Brasil  e planta uvas desde o final do século XIX, trazidas pelos imigrantes bascos e italianos. Possui clima com grande influência do Atlântico e relevo levemente ondulado.

 

 

Catamayor Viognier Reserva com caponata de frutos do mar.

Catamayor Viognier Reserva com caponata de frutos do mar.

Bodegas Castillo Viejo é uma vinícola pertencente à Família Etcheverry e foi fundada em 1927. Tem vinhedos em San José, região de clima mais fresco e produzem cerca de 1 milhão de garrafas por ano.

Começamos provando o Catamayor Sauvignon Blanc 2013 com um trio de tapas. Muito fresco e com aromas de abacaxi e banana e ainda algo floral, o vinho é muito suave em boca e foi ótimo com as entradas. Custa R$ 36,50 no EAT, um excelente custo benefício.

Em seguida provamos o Catamayor Reserva Viognier 2013 com uma caponata de polvo e lula. Viognier é uma uva bastante aromática e a Castillo Viejo produz apenas 20 mil garrafas por ano desde vinho. Senti um leve adocicado, que combinou bem com a caponata. Custa R$ 54,90.

Catamayor Reserva da Família Pinot Noir 2010 e crostine.

Catamayor Reserva da Família Pinot Noir 2010 e crostine.

Entrando nos vinhos tintos e a degustação começando a ficar mais séria, provamos o Catamayor Reserva de Família Pinot Noir 2010. O vinho passa 8 a 10 meses por barricas francesas de segundo uso e é surpreendentemente um Pinot encorpado! Tem bastante fruta, acidez equilibrada e combinamos com um crostine delicioso com burrata e presunto cru. Muito bom! O vinho custa R$ 65,90, também no EAT.

Chegando finalmente à Tannat, a uva ícone do Uruguai, com origens francesas, provamos o Catamayor Reserva da Familia Tannat 2011 com um pappardelle al ragu de costela.

 

 

Catamayor Reserva da Família Tannat 2011

Catamayor Reserva da Família Tannat 2011

…..Pausa drámatica para perguntar se você já está salivando….

Esse vinho 100% Tannat tem cor bastante profunda (veja a foto), possui aromas de chocolate e fruta negra, muito corpo, bem alcóolico (no rótulo consta apenas 13,5%), e notas adocicadas que lembram um “amarone do Sul”.

Tem boa acidez, mas sinceramente não prestei atenção na harmonização com comida, porque o vinho chama a atenção toda para ele. Esse é um vinho que dá para guardar ainda por um bom tempo. R$ 65,90 .

 

 

1-IMG_3272

El Preciado 2006 com filé ao molho de mostarda e rataouille.

E finalmente, provamos o El Preciado 2006. Esse era o único vinho feito com um corte de várias uvas, Cabernet Franc, Cabernet Sauvignon, Tannat e Merlot, e passa 18 meses em barricas novas, metade francesa e metade americana.

O vinho foi servido com um delicioso filé e ratatouille. Mais complexo, já com aromas típicos de envelhecimento, notas de frutas secas e chocolate, um vinho bastante encorpado, tânico, seco e com boa acidez, que aguenta fácil mais alguns anos de garrafa. Custa R$ 168,00.

Para mais informações, visite o site do importador La Pastina. Saúde!!

Comentários

comments

Leave a Reply