Chile: vinhos de garagem – Vultur Wines 3


vultur wines

Vinhos de garagem Vultur Wines: enólogo Daniel Miranda produz vinhos de alta qualidade.

A vida online é cheia de surpresas. Participo de um grupo de Wine Bloggers no Linkedin e nele conheci um produtor de vinhos de garagem. Depois de algumas mensagens trocadas, ele me enviou os vinhos para provar! Mas você conhece a expressão vinho de garagem?

No livro que acabei de ler, “O Julgamento de Paris” (próximo post), conta-se que no final dos anos 90, um grupo de produtores irreverentes de St. Émilion (Bordeaux) resolveu criar uma nova forma de se fazer vinho e esse grupo ficou conhecido como garagistes. Eles operavam pequenas vinícolas, com extremo zelo e capricho, e em muitas vezes os ambientes eram garagens mesmo, daí a expressão.

1-IMG_2910

Vultur Petite Sirah 2012, Vultur Gryphus 2011, Perez Cruz Carmenere Limited Edition e Perez Cruz Cabernet Sauvignon.

Todo vinho de garagem é normalmente feito em pequena quantidade, por pequenos produtores, e com extremo cuidado. Vamos aos vinhos:

1) Vultur Petite Sirah 2012:

Produtor: Vultur Wines

Região: Lolol, Valle de Colchagua, subregião COSTA.

Uvas: 100% Petite Sirah.

Envelhecimento: 11 meses, em barricas de segundo uso.

Teor Alcoólico: 14%.

Notas de degustação: Provei o Vultur Petite Syrah com outros 3 vinhos: um Vultur Gryphus e outros dois vinhos da Perez Cruz (já importa para o Brasil e tem um excelente Cabernet Sauvignon). Estávamos em 5 pessoas e o Petite Sirah foi o preferido de todos.

A cor é púrpura, profunda e o vinho está límpido, apesar de não ser filtrado. No nariz especiarias e fruta negra, intenso. Na boca, corpo médio para mais, taninos finos, final longo e ótima acidez, pedindo comida. Um vinho de excelente qualidade que eu compraria e indicaria, se tivesse no mercado brasileiro. 

vultur-colheita

Colheita manual na Vultur. Fonte: http://vulturwines.cl/galeria.html

2) Vultur Gryphus 2011:

Produtor: Vultur Wines

Região: Lolol, Valle de Colchagua, região COSTA

Uvas: 52% Carmenére, 16% Petite Sirah, 16% Petit Verdot e 16% Syrah.

Envelhecimento: 11 meses em barricas de segundo uso.

Teor Alcoólico: 13,5%.

Notas de degustação: Um vinho elegante de cor púrpura profundo. Notas de cassis, leve tostado e pimenta preta no nariz, como um típico Carmenére. Encorpado, estruturado, com bons taninos e final médio-longo. Um belo vinho também, mas o Carmenére Limited Edition da Perez Cruz se saiu melhor. À venda por R$ 85-100,00 em lojas online.

A Vultur tem esse nome em homenagem ao Condor dos Andes, que é inclusive o símbolo da vinícola. Daniel Miranda é o enólogo, que tem no currículo trabalhos na Nova Zelândia, Espanha e França.

Na minha opinião, os vinhos da Vultur representaram muito bem a subdenominação COSTA (relembre aqui), pois são frescos e com alta acidez que eu gosto. Uma boa dica para quem procura uma novidade para importar ou para comprar diretamente quando você estiver no Chile. Saúde!!

Comentários

comments


Leave a Reply to Ale Esteves Cancel reply

3 thoughts on “Chile: vinhos de garagem – Vultur Wines