Dicas de visitas e enoturismo em Portugal. 10


Mapa das regiões vinícolas em Portugal. Fonte: http://www.winesofportugal.info/

Portugal tem longuíssima tradição na produção de vinhos. Diz-se que o Douro foi a primeira região do mundo a ser regulamentada com uma denominação de origem em 1757. Hoje são quase 30 DOCs em 14 regiões vinícolas.

O país tem vinhedos de Norte a Sul, sendo o Atlântico a maior influencia, ao lado do clima continental, na fronteira com a Espanha. São mais de 250 tipos (castas) de uvas, com nomes bem diferentes: Rabo de ovelha, Esgana cão, Amor não me deixes, entre outras. Vamos às regiões mais importantes:

Quinta da Aveleda: Enoturismo em Portugal, na região de Vinho Verde.

Quinta da Aveleda: Enoturismo em Portugal, na região de Vinho Verde.

1) Vinho Verde: Tem esse nome em razão da paisagem verde. É uma das regiões mais úmidas da Europa. Vinhos tem baixa graduação alcoólica (10%), alta acidez, são leves e minerais, ótimos para acompanhar comida. Principais uvas são: Alvarinho, Arinto ou Pedernã e Loureiro. Experimente pedir um Vinho Verde para acompanhar seu prato de frutos do mar. A Quinta da Aveleda oferece provas de vinhos e visita às vinhas, saiba mais clicando aqui.

Suíte Bacchus do The Yeatman Hotel, hotel temático, com vinoterapia, situado na região do Douro, em Portugal.

2) Douro: o douro é uma região montanhosa, que só tem vinhas e olivares. O clima descrito é: “9 meses de inverno, 3 meses de inferno”. O vinho do Douro é potente e as castas tintas Touriga Franca e a Tinta Roriz são as principais da região. Produz brancos e espumantes também. Experimente ficar no hotel vínico 5* The Yeatman, que tem SPA de vinoterapia e provas de vinhos. É no Douro também que nascem os vinhos do Porto, vinho de teor alcoólico elevado e com diversos graus de doçura. A Taylor’s, uma das casas mais famosas e de maior tradição aceita visita às caves. Informe-se aqui.

3) Dão: região rodeada de montanhas, onde se faz o famoso queijo Serra da Estrela. Os vinhos desta região são elegantes e super longevos. Vinhos feitos com a uva Encruzado podem ser guardados por 40/50 anos. Alfrocheiro, Jaen e Touriga Nacional também são uvas do Dão.

4) Bairrada: fronteira com o Dão, região de influência Atlântica, chove muito. Produz 60% dos espumantes de Portugal. Castas mais importantes são Fernão Pires e Bical e a Baga (tinta). Diz-se que a Baga lembra a Nebbiolo italiana, do Barbaresco e do Barolo.

5) Lisboa: tem muitas sub-regiões antigas, como Bucelas, Carcavelos, Colares e Óbidos. Óbidos é uma linda cidade murada, que tem um castelo e fica a 80km de Lisboa. Nunca provei o vinho de Óbidos, mas sei que vendem um licor de cereja chamado ginjinha. Vale a visita.

6) Tejo: antigo Ribatejo. É uma região plana, fértil, de ótimo solo e grandes propriedades e de fácil mecanização.Em razão disso, tem os vinhos de melhor custo/beneficio de Portugal. Provei dois vinhos e gostei bastante: Quinta da Alorna Casual 2001 (branco) e Paço dos Falcões Grande Escolha 2009 (tinto). Recomendo ambos.

7) Península de Setúbal: tem dois vinhos bem famosos: Moscatel de Setúbal, um vinho fortificado, de sobremesa e o Periquita, um dos vinhos portugueses mais comprados no Brasil. A José Maria Fonseca, vinícola produtora do Periquita, oferece também enoturismo, com museu e centro de vinificação ultra-moderno.

land vineyard

L’AND Vineyards resort: enoturismo em meio a vinhas no Alentejo.

8) Alentejo: é a maior região de Portugal, de imensa planície com colinas ondulantes. Tem plantação de árvores de cortiça e metade da cortiça do mundo vem desta região. Principais castas: Antão Vaz e Roupeiro (brancas) e Aragonês, Trincadeira e Alicante Bouschet (tintas). Herdade do Esporão e Herdade dos Coelheiros são grandes nomes aqui, com ótimos vinhos. Possui um wine resort 5* chamado L’And Vineyards Resort. Imperdível.

 

9) Madeira: região extremamente montanhosa, na costa atlântica de Portugal (mais próxima da África que da Europa), de solo vulcânico, que produz vinhos licorosos. A casta mais plantada é a Tinta Negra, seguida pelas brancas Sercial, Verdelho, Boal e Malvasia. Bons produtores são Henriques & Henriques, Pereira D. Oliveira Vinhos, e Blandys/Wine Company. Há na ilha, um hotel boutique 5* chamado The Vine, com restaurante gourmet e menus com harmonizações de vinhos.

Estas foram as regiões mais importantes de Portugal e algumas dicas de visitação. Ótima viagem e depois compartilhe comigo as suas dicas. Saúde!!!

Comentários

comments


Leave a Reply

10 thoughts on “Dicas de visitas e enoturismo em Portugal.

  • Marcelo Andrade

    A região de Lisboa vem surpreendendo positivamente já algum tempo. Tenho encontrado vinhos de excelente “relação qualidade/preço”. Cada um melhor que o outro! Lembrando, em alguns casos, os vinhos do Alentejo com os seus cortes contendo variedades francesas. Muito legal!

  • Maria Pasqualina Sostisso Rubert

    Obrigada pela dica. Maravilha. Assim que retornar vou postar o que apreciei de Bom na região.
    Um caloroso abraço.
    Pasqualina

  • Victor Jardim

    Olá, queria antes de mais felicitar o excelente trabalho em prol dos vinhos portugueses, conheci pessoalmente a sua irmâ na Madeira que me falou do seu blog que está excelente. Parabéns.
    Trabalho no Hotel THE VINE e também sou um apaixonado por vinho.
    Gostaria só de acrescentar que na Madeira também ja se produz vinhos tranquilos, brancos tintos e rosé. As produções são muito pequenas mas os vinhos são muito bons, com aromas a frutas tropicais(brancos) mas sempre com alguma acidez devido ao terroir. Nos brancos as castas variam entre o Verdelho, a Malvasia Fina e o Arnsburguer(casta que nasceu de um cruzamento de dois riesling, trazida da alemanha nos anos 80 e que se adaptou muito bem ao clima madeirense). nos tintos temos algumas castas internacionais como o Cabernet Sauvignon e o Merlot, mas a melhor é sem dúvida a nossa Touriga Nacional, pela versatilidade desta casta que é fantástica em qualquer parte do território Português.
    Deixo alguns nomes de alguns vinhos Madeirenses,
    Brancos: Palmeira e Voltas, Terras do Avô, Barbusano…
    Tintos: Xavelha, Terras do Avô, Barbusano, Beijo, Pedra de Fogo…
    Rosés: Atlantis, Barbusano, Seiçal…
    Se precisar de alguma informação é só contactar.
    Saudações vinicas e uma vez mais Parabéns pelo blog.

    • aleesteves

      Victor, obrigada pelo comentário e pela aula sobre os vinhos da Madeira! Acho que valerá a pena escrever um post somente de vinhos da Madeira. Obrigada pela ajuda e continue acompanhando meu blog. Abraços, Alessandra