Valentina Cubi: vinhos orgânicos e Amarones inesquecíveis 3


Valentina Cubi e Giancarlo: simpatia e excelentes vinhos na regiao da Valpolicella. Crédito: divulgaçao.

Valentina Cubi e Giancarlo: simpatia e excelentes vinhos na região da Valpolicella.
Crédito: divulgação.

Valentina Cubi era nossa terceira visita do dia, depois de um belo almoço e de haver visitado duas vinícolas. Sua propriedade está no alto de uma colina e foi totalmente reformada. Ela diz que comprou a vinícola no final dos anos 60, reformou e começou a fazer vinhos. São 10 hectares na região da Valpolicella Classica e fora também.

Valentina é uma senhora que transmite empatia imediatamente. Recebe bem, de braços abertos, como se fôssemos parte da família. Fala inglês fluente, coisa rara entre os pequenos produtores da Valpolicella.
Ela tem certificação orgânica em alguns vinhos, demonstrando o cuidado com o produto final. Descemos até as caves, tudo novo e muito limpo, e depois passamos à degustação. Provamos 8 vinhos que para mim, foram os melhores do dia, e quase os melhores da viagem.
A empresa não exporta para o Brasil ainda, mas como há o interesse por vinhos orgânicos cada vez mais, resolvi listar minhas notas be degustação de todos os vinhos. Se quiser passar diretamente para o final do post, sinta-se à vontade. Lá dou dicas de enoturismo.
valentina cubi

Morar Amarone della Valpolicella, da produtora Valentina Cubi. Grandes vinhos e qualidade em todas as safras.

1) Valpolicella Doc 2013 Iperico

Vinho orgânico

Corvina, Rondinella
Limpo, rubi, intensidade média. Frutado, pimenta, acidez alta, taninos leves, ótima qualidade. Um vinho para combinar com comida.
Euro 7,00
2) Valpolicella clássico Superiore Italbarro 2012 
Corvina, Rondinelli, Molinara
Ótimos aromas, frutas frescas como cereja, pimenta, ervas. Vinho com boa estrutura, acidez refrescante, bastante fruta, fácil de beber e fácil de gostar.
3) Valpolicella clássico Ripasso Arusnatico 2012
Vinho orgânico
Aromas de ervas, terra molhada, cereja, pimenta.
Taninos macios, acidez nas alturas, boa complexidade, final médio/medio +, ótima qualidade. Delicioso vinho, bem balanceado, um dos melhores Ripasso que provei.
4)  Amarone della Valpolicella Clássico 2009 Morar
Euro 35
Bons aromas, boa complexidade, aromas de terra, cereja, cereja ácida, uva passa, fresco. Alto álcool, alto em taninos, mas macio, final médio mais, vai dar longos anos em garrafa.
5) Amarone della Valpolicella Clássico 2007
60% do vinho envelheceu em botti e 40% em barricas francesas.
Notas de wrvas, muito aromático, terroso, aromas de balsâmico, orégano, uva passa.
Fresco, taninos presentes, mas já amaciados, final longo, altíssima qualidade.
6) Morar Amarone della Valpolicella 2005
Notas de uva passa, chocolate, aromas de passificaçao, aromas terciários de couro, tabaco, balsâmico, terra.
Mais corpo, mais álcool, mais estrutura, com pouca pouca evolução ainda. Vinho que aguenta muitos anos em garrafa.
7) Morar Amarone della Valpolicella 2003
Notas evolutivas, pouca mudança de cor.
Delicioso, boa acidez, taninos macios. Apesar do ano quente, a produtora não corrigiu acidez da fruta e realmente não faltou. Ótima qualidade.
8) Morar Amarone 2001
Corpo médio +, taninos médios, acidez ainda bem alta.
Aromas de terra, tabaco, fruta negra, balsâmico, cereja ácida, acidez alta, talvez pelo processo de passificacao.
Em resumo, provei Amarones das safras 2001 a 2012 e vi consistência e altíssima qualidade nos vinhos da Valentina Cubi. Dois dias depois, provei às cegas a safra 2006 e 2011, durante o evento Anteprima Amarone, e ainda assim anotei como meus melhores vinhos. Imperdível!
A safra 2007 foi minha absoluta favorita e eu quis comprar uma garrafa. Já estava abrindo a carteira, e foi aí que a Valentina olhou para mim e disse “non è niente!” Ela me presenteou com o vinho, e deu para meus companheiros também. Uma pessoa incrível, que faz vinhos incríveis.
Ah, e ela tem 8 quartos para completar o conceito de enoturismo na propriedade. Ela contou que sempre lhe perguntavam se tinha algum lugar para dormir, e ela resolveu construir uma pousada. Imagina só dormir lá, com essa vista, esses vinhos, em boa companhia?
Aqui os dados:
Azienda Agricola Valentina Cubi
Località Casterna, 60
37022 Fumane (VR) – Italia
http://www.valentinacubi.it/
Saúde!
Ale Esteves

Comentários

comments


Leave a Reply to Ale Esteves Cancel reply

3 thoughts on “Valentina Cubi: vinhos orgânicos e Amarones inesquecíveis

    • Ale Esteves Post author

      Verdade, nao? Degustar vinhos, com boa comida e em uma bela propriedade é o sonho de qualquer amante dos vinhos. Abraço, Ale Esteves

  • aron flemming

    alessandra, sou apaixonado por amarones, adoro família tedeschi, já fui na região uma vez e vou voltar para ficar mais tempo, qual a sua sugestão dos melhoes amarones para se visitar na região? e se tens alguma sugestão de restaurante