Um vinho rosé de Tavel para a #CBE


Rosé de Tavel com wagyu beef ou um Chateauneuf du Pape branco com peixe?

Rosé de Tavel com wagyu beef ou um Chateauneuf du Pape branco com peixe?

Depois de meses sem escrever para a Confraria Brasileira de Enoblogs (CBE) volto a publicar um post sobre um rosé muito interessante. A proposta para esse mês era: “Um vinho francês que não seja nem Bordeaux e nem Borgonha” e o tema foi sugerido pelo confrade Cristiano Orlandi, do blog Vivendo Vinhos.

Normalmente quando imaginamos um vinho rosé já pensamos em algo leve e bastante frutado, bom para tomar gelado, à beira da piscina. O Chateau D’Aqueria Tavel Rosé era bem diferente. Resolvi então escrever sobre este rosé, que provei há um tempo atrás e que me surpreendeu pela complexidade e pela qualidade.

Provei esse vinho em uma harmonização feita com 10 pratos e 10 vinhos. O rosé acompanhou um bife australiano tipo wagyu e posso dizer que esteve a altura de um belo vinho tinto leve.

Tavel é uma região que fica na parte Sul do Rhône e é uma apelação controlada que só faz vinhos rosés. As uvas usadas, em sua maioria, são Grenache, Syrah, Mourvédre e Cinsault, com outras uvas locais em menor proporção. Os vinhos normalmente tem bom custo benefício: este, por exemplo, custa US$ 18,00 nos Estados Unidos, mas há diversas opções no Brasil de R$ 49,00 – Chateau Virgile (à venda na Porto di Vino) e R$ 143,90 – E. Guigal Tavel (à venda na TodoVino). Vamos ao vinho:

tavel-roseTavel Château d’Aquéria 2011
Uvas: Bourboulenc, Clairette, Grenache, Syrah, Mouvèdre, Cinsault, Picpoul
Álcool: 14%
Viti/Vini: vinhas de 35 anos de idade, colheita manual. Fermentação em temperatura controlada, método saignee, 6 meses de envelhecimento em tanques de aço inox.
Descrição do vinho: de coloração salmão vibrante, este vinho tem notas de frutas vermelhas frescas no nariz (framboesas e morangos), acompanhada de aromas de terra, ervas secas e notas minerais, lembrando pedra molhada. Na boca, é seco, com acidez alta, bastante corpo, bem balanceado entre álcool e fruta, e final generoso. Um excelente custo benefício e um ótimo acompanhamento para carnes. Indicado para quem gosta de rosés de personalidade.

Bom fim-de-semana e Saúde!

Ale Esteves

Comentários

comments

Leave a Reply