Tokaji: o vinho húngaro que é verdadeiro ouro líquido 7


E a vida segue… Acabou a promoção do blog, os sorteados ficaram felizes, e você que não foi sorteado pode aprender hoje sobre um vinho que é um verdadeiro prêmio: Tokaji.

Vinhos de sobremesa como Sauternes, Icewine (canadenses), Eiswein (alemão) e Tokaji são jóias líquidas. Não só pela cor que tem, bem marcante e bem dourada, mas também porque custam bem caro. Em razão disso, normalmente são vendidos em meia garrafa, 350 ml ou garrafas de até 500 ml.

Hoje vou falar sobre o vinho húngaro de sobremesa conhecido como Tokaji (se pronuncia tocai).

Mapa das regiões vinícolas da Hungria, com destaque para Tokaj, em azul celeste.

Mapa das regiões vinícolas da Hungria, com destaque para Tokaj, em azul celeste.

Tokaj é uma região no extremo nordeste da Hungria, quase fronteira com a Eslováquia. A região tem dois rios importantes chamados Bodrog e Tisza, que geram umidade nos vinhedos, possibilitando o desenvolvimento da chamada podridão nobre.

A podridão nobre acontece quando as uvas são afetadas pela Botrytis cinerea, um fungo, que nesse caso não estraga as uvas (mas que na sua casa estraga os morangos). Normalmente a botrytis dá aromas de compota de laranja, mel, damasco seco, e concentra o açúcar das uvas, fazendo vinhos doces, aromáticos e deliciosos. Tokaji, Sauternes e os alemães Beerenauslese são vinhos doces feitos nesse sistema.

Os Tokaji são feitos com as castas húngaras Furmint, Harslevelü e Sárga Muskotály e começam com um vinho base feito com uvas normais. Depois adiciona-se as uvas aszú (afetadas pela podridão) para macerar no vinho base. Tokaji Aszú são os vinhos mais conhecidos e são envelhecidos em barris de madeira de carvalho por pelo menos 3 anos. A quantidade de uvas aszú é o que vai determinar a doçura do vinho, medido em puttonyos: 3 a 6 puttonyos, sendo o último mais doce, com 150g de açúcar por litro.

Tokaji: doce e inesquecível. Fonte: divulgação

Tokaji: doce e inesquecível.
Fonte: divulgação

São vinhos com ótima acidez e que combinam muito bem com foie gras, queijos azuis e até pudim de leite (ou crème brûllée).

Indico os vinhos da Royal Tokaji, empresa fundada em 1990 e uma das responsáveis pelo renascimento do Tokaji, depois do fim do comunismo no país. Os vinhos são importados no Brasil pela Aurora Inovini, e custam entre R$ 150 e 250 reais, dependendo dos puttonyos. A Wine.com.br também vende bons Tokaji, de outras marcas, a cerca de R$ 160 a garrafa.

Atenção: como todo vinho de sobremesa beber frio, a máximo 10 graus! Saúde!

Comentários

comments


Leave a Reply to Leonardo Menezes Cancel reply

7 thoughts on “Tokaji: o vinho húngaro que é verdadeiro ouro líquido

  • Ricardo

    Otimo post para lembrarmos que nao existe somente tinto, branco e espumante. Gostei das indicacoes, vou tomar meu primeiro Tokaj com creme brulle! Saude!

  • Leonardo Menezes

    Ale,

    Conhece o Tokaji Furmint Édes 2006? É vendido pela Decanter. Estou de olho, mas tenho dúvidas. Como ainda não provei nenhum Tokaji pensei em começar por esse mais em conta. Sai uns R$ 130 a garrafa de 375 ml.

    Se não for bom, sabe indicar algum nessa faixa de preço?

    Salud!

    • Ale Esteves Post author

      Leonardo, obrigada pela visita e comentário. Não conheço esse, mas pode ser uma boa tentativa. Lojas como Sonoma e Wine.com.br tem feito boas promoções de Tokaji. Compare os preços por lá. Esse tem indicação de puttonyos? Quanto mais puttonyos, mais caro.
      Grande abraço, Ale

      • Leonardo Menezes

        Então Ale, esse é o problema, esse da Decanter não tem indicação de Puttonyos. Já os da Wine tem, mas também são mais caros. Pelo visto esse tipo de vinho não vai ter opção com bom custo x benefício. Vou continuar procurando, mas até achar um que compense vou ficar com alguns Sauternes e os Sainte-Croix-du-Mount, que ficam na faixa dos R$ 150.

      • Ale Esteves Post author

        Pois é Leo, já vi Tokaji Late Harvest, em que o processo de produção é totalmente diferente do Tokaji. Acho que estão utilizando o nome para vender alguns vinhos de sobremesa que são só colheita tardia ao invés de vinhos produzidos com uvas afetadas pela podridão nobre. A Decanter é uma bela importadora. Vale a pena ligar e tentar entender o que eles estão vendendo. Do contrário, espere um pouco e compre em promoção.
        Abraço e saúde, Ale

  • Willard Grilli

    Hello there, I do believe your web site may be having web browser compatibility issues. When I look at your web site in Safari, it looks fine but when opening in I.E., it’s got some overlapping issues. I simply wanted to provide you with a quick heads up! Other than that, fantastic blog!|