Serra Gaúcha: dicas de viagem à Gramado e bons vinhos! 14


Semana passada, uma leitora assídua do blog me pediu dicas para uma viagem que vai fazer à Serra Gaúcha. Respondi a ela que o assunto valia um post e que colocaria em pauta assim que possível, entao vamos lá!

A Serra Gaúcha é uma região no estado do Rio Grande do Sul, distante cerca 100 km da capital Porto Alegre, que abrange diversas cidades, entre elas: Gramado, Canela, Caxias do Sul, Bento Gonçalves e Flores da Cunha. É uma região bem turística, não só belezas naturais, como também pelas regiões vinícolas, boa gastronomia e pelas fábricas de chocolate.

O imponente hotel Saint Andrews, um Relais & Chateaux, na Serra Gaúcha.

O imponente hotel Saint Andrews, um Relais & Chateaux, na Serra Gaúcha.

Hotéis: há de tudo na Serra Gaúcha, pousadas simples e aconchegantes, hotéis resort com atividades para crianças e hotéis 5*.

Se seu orçamento for ilimitado, recomendo o Saint Andrews em Gramado. Esse é um Relais & Chateau, com apenas 11 suites, espetacular gastronomia e uma vista incrível. Atenção: não aceitam crianças, entao vale para uma escapada romântica a dois. Em abril, do dia 18 a 21/04, vai haver uma degustação privada com três safras do champagne Dom Perignon e jantar harmonizado. Inesquecível…

O Hotel Serrano, que fica em Gramado, é do mesmo grupo do hotel acima, mas aceita crianças e é também um resort. Tem piscinas, quadras de tênis e 4 restaurantes e mais de 270 apartamentos.

Passeios: eu nao perderia por nada o Parque do Caracol, em Canela. As cachoeiras, trilhas ecológicas e a incrível vista, fazem deste parque um lugar inesquecível para adultos e crianças. Além disso há passeio de Maria Fumaça, museus como o Museu de Carros e o Museu de Cera, lojinhas de artigos típicos, fábricas de chocolate e pedalinho no Lago Negro. Há diversas opções para todos os gostos. Sugiro acessar www.gramadosite.com.br que reúne várias dicas.

Casa Valduga: método champenoise e tradição desde 1875.

Casa Valduga: método champenoise e tradição desde 1875.

Vinícolas: bom, essa é a parte que me interessa e sinceramente nem sei por onde começar! Sáo tantas as opções que se eu indicar uma, vou deixar outras tao importantes de lado..

A tradicional Casa Valduga, produz desde 1875 vinhos brancos, tintos e espumantes, sendo uma das primeiras vinícolas brasileiras a dominar o método champenoise.  O seu complexo turístico abrange vinícola, loja de delicatessen (produtos Casa Madeira) hotel e restaurante. O restaurante Maria Valduga tem típica comida italiana, mas só abre à noite para grupos.

A Vinícola Aurora, que fica em Bento Gonçalves, tem visitação guiada e degustação de seus vinhos. A Aurora produz tintos, brancos e espumantes e tem vinhos com indicação geográfica (IG) Pinto Bandeira, onde produz bons exemplos de Chardonnay e Pinot Noir.

Cave Geisse é uma excelente opção de visita também. Localizada no distrito de Pinto Bandeira, e idealizada pelo chileno Mario Geisse, essa vinícola acumula prêmios em seus vinhos. Eu gosto muito do espumante rosé, que é feito pelo método champenoise. Mas eles tem a linha de vinhos tintos tranquilos também (estes feitos no Chile e Argentina) com as uvas Cabernet Sauvignon, Carmenère e Malbec.

A Lídio Carraro, que faz o vinho Faces (oficial da Copa do Mundo de 2014), recebe os turistas em sua Boutique Carraro, onde há degustaçao e venda dos vinhos. Além do Faces, em tinto e branco, há uma linha bem conhecida chamada Dádivas, com um refrescante Chardonnay.

Há ainda Estrelas do Brasil, Miolo, Chandon do Brasil, Adolfo Lona, Dal Pizzol, Vallontano e a lista segue. Acho que vou ter que preparar outro post. Saúde!!

 

 

Comentários

comments


Leave a Reply to Denise Browning@From Brazil To You Cancel reply

14 thoughts on “Serra Gaúcha: dicas de viagem à Gramado e bons vinhos!

  • Denise Browning@From Brazil To You

    Que blog maravilhoso que você tem, Alessandra! Já visitei a serra gaúcha 2 vezes — uma delas foi há mais de 7 anos atrás quando a minha irmã vivia em Canoas. Subimos a Serra e adoramos tudo que vimos. Só nunca fui a esse lindo hotel. A casa Valduga faz um dos melhores vinhos do Brasil mesmo. Ano passado comprei aqui nos EUA tanto o chardonay quanto o borbulhante feito através do método champenoise. Como você também, era advogada no Brasil e , ao mudar para os EUA, me formei em artes culinárias.

    • Ale Esteves Post author

      Denise, obrigada pela visita e pelo comentário!! Já estou te seguindo no FB, Twitter, Instagram e Google+.
      beijos e obrigada pelo elogio!
      Alessandra

  • Ricardo

    Otimo post, as vezes esquecemos que tambem temos enoturismo aqui pertinho de nos e nem pensava que tinha relais&chateaux na serra gaucha.

  • Jurandir Valente

    Gostei muito das suas dicas Alessandra, também sou amante do vinho e sempre viajo para visitar as Vinícolas do Sul, não conheço ainda a Cave Geisse porém agora está nos planos. Deixo uma dica aqui, na cidade Flores da Cunha visitei a Vinícola Luiz Argenta, considerada uma das dez mais belas do mundo, estilo italiana, vale a pena, bjs.

  • Renê

    Olá, estou indo dia 12 de junho e irei p Snowland no domingo dia 14. Meu roteiro é o seguinte.. Chego as 8:30 em POA, vou às cervejarias próximas e depois irei almoçar no Rei do Cordeiro.. pego onibus do Aero para N. Petrópolis aprox 13h vou até o Labirinto Verde e na Edelbrau, volto pra Rodoviária de N. Petropolis – Gramado, de lá vou até o lago negro – bier garten – Pq Zoo – Rua Coberta e me hospedarei prox ao Reino do Chocolate. Pela manhã de sábado farei Dreamland e Pq Caracol (bondinho) e depois Canela. Domingo as 8h chego no Snowland e depois Vinícula Ravanello e volto para POA. É possível fazer tudo de ônibus de linha? Me orienta a chegar 1h antes de abrir o snowland?Acredito que em 2h30 dá pra fazer tudo no Snowland, correto? Sobre a Vinícola já foi? indica? Pretendo fazer tudo com transporte público, acha que dá certo? Aguardo ansiosamente sua opinião sobre o roteiro e sobre o transporte. Muito obrigada.

    • Ale Esteves Post author

      Ola Rene, nao conheço a Snowland e também nao conheço e nunca provei os vinhos desta vinícola. Mas se algo é verdade, é que na Serra Gaúcha come-se muito bem, bebe-se muito bem e os passeios sao muito bons. Boa viagem! Ale Esteves