Roteiro pelas vinícolas da Alemanha: Rheingau


Rheingau

Mapa do Rheingau. Fonte: Deutsche Weininstitut.

O Rheingau é uma das mais famosas e mais bonitas regiões vinícolas da Alemanha. Tem esse nome porque os vinhedos ficam nas íngremes encostas do vale do Rio Reno, sendo o clima frio moderado pelo rio. O Rheingau é uma regiao de uvas brancas, mais de 80% das plantações são uvas brancas, sendo a uva Riesling a mais importante.

Partindo de Frankfurt em direção a Wiesbaden, a região segue o contorno do Rio Reno, até a cidade de Lorch. Aqui a tradição vinícola é super antiga. Uma das primeiras abadias, o Kloster Eberbach, produz vinhos desde o século XXII e uma propriedade muito famosa, o Schloss Johannisberg, produz uvas viníferas desde o ano 817.

Schloss Rheinharthausen Kempinski

Schloss Reinhartshausen Kempinski em Eltville. Excelente restaurante, de frente para o Reno.

Onde ficar?

A Alemanha oferece Schlosshotels (hotéis em castelos) por todo o país. Há todos os tamanhos e preços possíveis. Fora isso, há hoteis modernos também.

1) Kloster Eberbach: para a experiência completa de hotel, vinhedo e vinícola, o Kloster Eberbach oferece acomodaçoes dentro da propriedade. Sao 20 quartos e os preços para quarto duplo começam em EURO 133. Acesse aqui para saber mais.

2) Schloss Reinhartshausen Kempinski: esse hotel fica de frente para o Reno e tem um restaurante muito bom, com comida internacional. O hotel tem vinhedos também e degustação nas caves. Informe-se aqui.

3) Burg Schwarzenstein: fica no Johannisberg e é um hotel renovado, com preços a partir de EURO 240 o quarto duplo. O hotel fica literalmente no meio de vinhedos. Saiba mais aqui.

Fora isso, você pode escolher ficar em Wiesbaden, que é uma cidade grande (capital do Estado de Hessen) e que tem uma oferta grande de hotéis. O hotel mais famoso de lá é o Nassauer Hof, mas eu já fiquei no Radisson Blu Schwarzer Bock Hotel, bem central também. De Wiesbaden são cerca de 15 a 20 minutos até o Rheingau.

IMG_4089

Vinhos do produtor Joachim Flick. Este foi feito como homenagem à rainha Victoria, que gostava dos vinhos da região. Na última visita à Alemanha, a rainha Elizabeth provou este vinho.

Quais vinícolas visitar?

Lembro que a Alemanha é um país super seguro e fácil de dirigir (apesar da língua). Portanto, alugue um carro e faça o passeio pela regiao no seu tempo.

1) Kloster Eberbach: parada obrigatória pela sua história, tradiçao e pelos seus vinhos. Uma vez contei aqui no blog que lá foi filmado o filme “O Nome da Rosa”, relembre aqui.

2) Schloss Johannisberg: tem uma das vistas mais bonitas do Rheingau e um restaurante ótimo para uma refeição ou mesmo para uma torta de maçã com café, se você precisar descansar dos vinhos. Tem loja com degustação e venda de vinhos também. Imperdível (e estacionamento gratuito). Saiba mais aqui.

3) Schloss Vollrads: tem grandes vinhos Riesling e alguns Grand Cru, e fica na cidade de Oestrich-Winkel. Aberto todos os dias para degustaçoes. Clique aqui.

4) Weingut Robert Weil: também bem famosa, é um grande produtor desta região. Tem uma vinícola cercada por jardins e vinhedos e degustaçao todos os dias. Tem vinhos Grand Cru também, que em alemão se chama Grosses Gewächs para vinhos secos. Procure pelo GG no rótulo. Informe-se aqui.

5) Weingut Flick: Estive lá em Agosto de 2015 e provei toda a linha de vinhos. Gostei muito do Riesling sekt (espumante) e dos vinhos bem minerais como o Riesling Wickerer Nonnberg e o Hochheimer Konigin Victoriaberg. Informe-se aqui.

Além destes, há muitos outros que valem a visita, entre produtores menores e familiares. O site http://www.kulturland-rheingau.de/ tem bastante informação. E não esqueça de fazer um passeio de barco pelo Rio Reno e tomar o teleférico de Rüdesheim até a estátua Germânia. Ainda em Rüdesheim há o museu do vinho e vários passeios de bicicleta.

Boa viagem e até os próximos posts pela Alemanha!

Ale Esteves

Comentários

comments

Leave a Reply