Ribera del Duero: hotel 5*, vinho Arzuaga Navarro 1996 3


1-IMG_2972

Viva a Espanha!

Depois do Priorato na segunda-feira (relembre aqui), na terça-feira foi dia de outra famosa região espanhola, Ribera del Duero.

O produtor Arzuaga Navarro apresentou 6 excelentes vinhos na Enoteca Decanter em São Paulo e gostei bastante do que vi, e do que bebi.

Ribera del Duero é uma das principais regiões vinícolas da Espanha e está localizada ao norte, no vale do rio Duero (o mesmo rio Douro de Portugal), com a cidade de Valladolid como centro.

Hotel Bodega Arzuaga (21)

Arzuaga Navarro: além de ótimos vinhos, um hotel 5* com SPA.

A região é forte em vinhos tintos e a principal uva é a Tempranillo (também conhecida como Tinto Fino, Tinto del País ou Ull de Lebre, em outras regiões). Daqui saem vinhos famosos como o Único Vega Sicília ou o Pingus, que custam acima de 2 mil reais.

A Arzuaga Navarro fica exatamente no meio destas duas vinícolas famosas. É uma bodega familiar que produz vinhos clássicos e que tem como lema que a acidez é o sangue do vinho. E assim como nós precisamos de sangue para viver, o vinho precisa de acidez. Para mim, falou de acidez, nem preciso ouvir o resto!

Amaya 2007: rótulo fashion e sempre inovador

Amaya 2007: rótulo fashion e diferente a cada edição.

Começamos com um vinho jovem, de corpo leve, La Planta 2010 (R$ 106,00), que agradou bastante pela frescura. Fácil de gostar. Dois outros vinhos chamaram minha atenção:

1) Amaya 2007: nome dado em homenagem à filha do produtor, Amaya, que trabalha com moda e que desenha os rótulos. É um vinho de edição especial, feito somente nos anos de 2006, 2007, 2008 e 2009. Muito equilibrado, com notas minerais e aroma de terra, é encorpado na boca, com bastante fruta madura e o frescor típico dos vinhos Arzuaga. R$ 644,30 na Decanter.

1-IMG_2977

Arzuaga Navarro Gran Reserva 1996.

2) Gran Reserva 1996: Apenas 5 safras foram feitas, em anos excepcionais. Produção limitada de 20.000 garrafas e a última safra passou 40 meses em barricas. Apesar de 17 anos de idade, a coloração do vinho continuava rubi, com um leve halo de evolução. Aqui os aromas eram mais complexos: couro, tabaco, flores secas, figo seco. Na boca equilibrado, lembrando um vinho de sobremesa pelas frutas secas, mas ainda com muito frescor, ou seja, o sangue do vinho ainda pulsava. À venda na Decanter.

Mais uma região do mundo do vinho para se descobrir, já com um belo hotel para se hospedar. O hotel começa com tarifas de 165 EUROS com café e uma garrafa de vinho cortesia. Ou para visitar os vinhedos, a vinícola e degustar os vinhos, você só desembolsa 9 EUROS. Saúde!

Comentários

comments


Leave a Reply

3 thoughts on “Ribera del Duero: hotel 5*, vinho Arzuaga Navarro 1996