O que o Brexit significa para você, brasileiro 2


Imagem: openeurope.org.uk

Imagem: openeurope.org.uk

Na quinta-feira da semana passada, o Reino Unido votou, por referendo, entre permanecer na União Europeia (UE) ou sair dela. Conhecido como Brexit, junção das palavras Britain (Reino Unido) e exit (saída, em inglês), o resultado chocou setores políticos e econômicos, já que 51,89% dos votos foi a favor da saída da UE. Na sexta-feira dia 24, as bolsas caíram vertiginosamente e a libra esterlina despencou. Mas isso afeta algo para nós, os brasileiros?

Primeiro, vale a pena falar o que é a União Europeia e para que ela serve. Criada depois da segunda guerra mundial, a Comunidade Europeia do Carvão e do Aço (CECA) e a Comunidade Econômica Europeia (CEE), foram formadas para ajudar a Europa no desenvolvimento econômico durante os anos do pós-guerra e para evitar que uma terceira guerra mundial se formasse.

Inicialmente era só uma zona de livre comércio, que evoluiu para uma união aduaneira, um mercado comum com a completa ausência de fronteiras, onde as pessoas poderiam trabalhar e circular livremente e, por fim, a união econômica e monetária, com uma moeda comum, o Euro.

Eu poderia discorrer longamente sobre as fases e os tratados, já que esse foi o tema do meu mestrado em Direito, mas prefiro só falar que o Reino Unido entrou em 1973, não sendo um dos países fundadores, como Alemanha, Itália, França, e o Benelux (Bélgica, Holanda e Luxemburgo). O Reino Unido também não optou pela união monetária, tendo preservado sua moeda, a libra esterlina.

Fato é que a União Europeia trouxe muitas vantagens a todos os países do bloco, mas também muitas obrigações. A legislação sobre vinhos é vastíssima e única no mundo. Tudo é controlado e em todos os setores, como por exemplo a quantidade de cacau que vai no chocolate (e eu participei de um simulado do Parlamento Europeu sobre isso).

Por tudo isso, saída do Reino Unido da União Europeia significa muita coisa. A Inglaterra é dos maiores compradores de vinhos do mundo. Saindo do bloco, ela vai voltar a ter impostos, significando o aumento do preço dos vinhos para os consumidores. Ainda não se sabe como será o futuro, mas empresas como Diageo, Brown-Forman já esperam queda em suas vendas. Há analistas que dizem que o Brexit impactará a campanha Primeurs de Bordeaux sensivelmente, primeiro em razão dos impostos e depois pela desvalorização da libra.

Para os brasileiros, as condições não devem ser tão ideais também. O Reino Unido é o maior mercado exportador para os vinhos brasileiros, com um crescimento de 400% em 2014 (relembre aqui meu artigo sobre isso em inglês) e a libra desvalorizada significa que os vinhos brasileiros ficarão mais caros para os consumidores britânicos. Além disso, se houver aumento ou mudança de impostos, os vinhos do Brasil podem não conseguir competir com os vinhos da Austrália ou da África do Sul, que há muito focam no mercado britânico, mas que até então competiam com os vinhos europeus.

Também, a Inglaterra tem crescido como produtor de vinhos e a saída do bloco, seria uma maneira do mercado interno se fortalecer.

De toda forma, o mundo do vinho não apoiava o Brexit (quase 100% dos membros do Wine & Spirit Trade Association apoiava a permanência no bloco) e o descontentamento é geral. Agora há que esperar e ver como serão os termos da saída do Reino Unido da EU para verificar os verdadeiros ganhadores e perdedores.

Boa semana!

Alessandra Esteves

Comentários

comments


Leave a Reply

2 thoughts on “O que o Brexit significa para você, brasileiro

  • Leticia C.

    Seu artigo está melhor que os que li nos jornais em São Paulo. Facilmente, você poderia escrever sobre política externa também.
    Adorei o post, muito obrigada!!

    • Ale Esteves Post author

      Obrigada Leticia, o mestrado que fiz foi sobre política, economia e direito na União Europeia, entao o tema é muito claro e de muito interesse para mim. Eu poderia discorrer longamente sobre as opções que o Reino Unido terá agora, mas achei que o texto sairia do escopo. Bjs, Ale Esteves