Matua Sauvignon Blanc: um neozelandês de R$ 80,00 para a #CBE


Degustando o Matua Sauvignon Blanc às cegas.

Degustando o Matua Sauvignon Blanc às cegas.

Estou atrasada com alguns posts para a Confraria Brasileira de Enoblogs (CBE), e esse post deveria ter sido para 1 de fevereiro. O tema, Sauvignon blanc de qualquer faixa de preço, foi escolhido pelo Alexandre Frias, do Diario de Baco.

Mas valeu a pena esperar. Esta semana, estava preparando uma degustação às cegas de 3 vinhos brancos e me deparei com esse Sauvignon Blanc da Nova Zelândia.

O Matua Sauvignon Blanc é feito na região de Marlborough, e estes vinhos lá produzidos são tão intensos e tão especiais, que são considerados o standard de um novo estilo de Sauvignon Blanc no mundo. Em nenhum outro local, consegue-se retirar tanto da uva, fazendo um vinho concentrado, de acidez alta e final longuíssimo.

Delicioso o Matua Sauvignon Blanc 2012.

Delicioso o Matua Sauvignon Blanc 2012.

Este Matua Sauvignon Blanc é safra 2012, feito com uvas 100% Sauvignon Blanc. Não passa por barricas de madeira e nem faz fermentação malolática (uma segunda fermentação que dá ao vinho aromas e sabores de manteiga, creme ou iogurte).

No nariz o vinho é impressionante. Pungente é a palavra que se usa em inglês, que significa contundente, esmagador, categórico. É super aromático, com notas de aspargos, maracujá, grama, limões, casca de laranja, pêssego, nectarina, pedra molhada, um vinho muito complexo.

Na boca, o vinho é seco, com acidez alta, álcool equilibrado e intensidade de sabores bem alta. O final é muito longo, ficando os sabores na boca durante longo tempo. Um vinho de excelente qualidade, super complexo, de final longo e representa o melhor da Nova Zelândia.

Eu adorei o vinho, foi meu absoluto favorito, entre um Pinot Grigio da Itália e um Chardonnay da Califórnia. Entre as quase 60 pessoas da degustação às cegas, muitos acharam o aroma intenso demais no nariz, nunca haviam provado um vinho branco assim, mas sentiram a complexidade e refrescância na boca.

No Brasil, quem importa o vinho é a Interfood e está à venda na Todovino por R$ 82,00.

Boa sexta e um fim-de-semana com ótimos vinhos!

Ale Esteves

Comentários

comments

Leave a Reply