Guatemala city: gastronomia, wine bars e shoppings. 3


image

Guatemala city: vista da zona 10.

image

Restaurante Tamarindo´s: bar, lounge, winebar e restaurante em um lugar incrível.

image

Vinhos da california e chile/argentina na Enomatic do Tamarindos.

image

Mouton Cadet 2009: corte bordalês branco que não decepciona.

image

Rum Zacapa da Guatemala: muito aromático.

Guatemala city ou Ciudad Capital, ou ainda Guate, para os intimos, é a capital da Guatemala com 1 milhão de habitantes.

Localizada em um região montanhosa e com vista para 4 vulcões, a cidade é dividiva em zonas. A zona 10 é a zona hoteleira, com todas as redes de hoteis, enormes shoppings centers e restaurantes de nível internacional.

Há zonas mais pobres, há zonas mais atrasadas, há zonas industriais e há zonas super arborizadas. Uma mistura de tudo, lembrando muito São Paulo, e com uma arquitetura colonial que lembra Salvador.

Aqui o imposto de importação é de 10% (sim, pasmem) e o maior parceiro comercial é os EUA. Então os carros na rua são bons, os ônibus escolares são aqueles amarelos e tudo custa relativamente barato.

Ontem fomos comemorar o aniversário do meu marido em um restaurante da zona 10. Tamarindo´s segue aquele conceito de Asian Fusion com comida internacional e asiática.

É uma mistura de lounge, winebar e restaurante em uma bela localizção e com serviço impecável.

Tem 2 maquinas Enomatic de vinhos, com vinhos californianos e chilenos/argentinos. A carta de vinhos é bem extensa. Também com EUA, Chile e Argentina dominando.

Espumante é algo raro aqui. Ou toma-se champagne francesa ou não se toma. Um bom nicho de mercado para os espumantes brasileiros.. 

Vinhos europeus não tem muita vez aqui já que são mais caros e mais dificeis de importar, mas mesmo assim pedi um Mouton Cadet Bordeaux 2009.

Mouton Cadet é a linha de entrada da grande casa Baron Philippe de Rothschild e na Europa custa bem barato. As uvas são as típicas bordalesas (Sauvignon Blanc, Muscadelle e Semillon) e envelhece em madeira.

Estava bem fresco e com bom corpo para acompanhar uma entrada de sushi e o prato principal que foi um risoto de camarões gigantes a R$ 27,00.

Para finalizar, resolvemos experimentar o Ron Zacapa. Guatemala produz run e envelhece em barricas francesas (as mesmas de cognac) por 23 anos ou 30 anos.

Seguindo as instruções da escola inglesa de vinhos e destilados WSET, misturei o rum com igual parte de água para poder apreciar mais os aromas. Incrível! Canela, cardamono, baunilha, madeira, muito aromático. Salud!!!

 

 

Comentários

comments


Leave a Reply

3 thoughts on “Guatemala city: gastronomia, wine bars e shoppings.