Gravner Bianco Breg 2004


Crédito da foto: www.themorningclaret.com

Crédito da foto: www.themorningclaret.com

Eu não sou uma pessoa movida à moda, no que se trata de vinhos. Eu não vou gostar de um vinho orgânico, só pelo fato de ele ser orgânico. Eu gosto de vinho bom. Da mesma forma, quando surgiu a moda dos vinhos laranjas, eu vi tudo com muita cautela e esperei ter uma opinião pessoal, para poder comentar sobre o assunto.

Vinhos laranjas são vinhos brancos, feitos com uvas brancas, mas que tem longo contato com as cascas, ganhando cor, aromas e até taninos. Estes vinhos são feitos já há algum tempo, mas foi Josko Gravner, um italiano da região do Friulli, que colocou o vinho no mapa dos especialistas. Gravner, que fez sucesso com vinhos corretos e perfeitos durante as décadas de 1970 e 1980, resolveu fazer vinhos naturais, vinhos de verdade, seguindo uma antiga tradição, a partir da década de 1990.

Seus vinhos são feitos em ânforas de argila, enterradas parcialmente, em que o vinho fica em contato com as cascas durante meses. Depois disso, os vinhos são finalizados em barricas de madeira.

Provei o Gravner Bianco Breg 2004, por cortesia e desapego da Bianca Veratti, da importadora Zahil, já que o vinho custa mais de R$ 600,00. Esse vinho é feito com as uvas Chardonnay, Sauvignon, Pinot Grigio e Riesling Itálico, fermentadas separadamente em ânforas, onde depois também descansarão, em um período total de 11 meses. Após isso o vinho ainda envelhece em barricas de carvalho por 3 anos.

O vinho na taça tem coloração âmbar. No nariz, é muito complexo, com notas de frutas secas (damasco, amêndoas, nozes), frutas de caroço (pêssego), frutas cítricas (laranja, toranja, casca de laranja), notas de tostado e um final bem mineral. Na boca tem, curiosamente, a estrutura de um vinho tinto. Eu comentei, inclusive, que se fechasse o olho, pensaria que era um vinho tinto, pelos taninos. A acidez é refrescante, o corpo médio alto, álcool bem integrado e o final longuíssimo. Um vinho intrigante, que quero provar novamente. AE

PRODUTOR GRAVNER
ANO 2004
REGIÃO FRIULLI VENEZIA GIULIA
PAÍS ITÁLIA
PONTUAÇÃO 91
COR branco
BEBER ATÉ 2020
DATA DA DEGUSTAÇÃO Março-2016

A importação no Brasil é da Decanter.

Boa quarta!

Ale Esteves

Comentários

comments

Leave a Reply